sexta-feira, outubro 27, 2006

Rezando sem palavras

Sempre fui um rezador, e sei que a oração é potente como um caldeirão de bruxa: faz acontecer mesmo. Tinha uma época que, ao dormir, eu rezava e pedia por 23 pessoas, juntando parentes, amigos, girls... Depois compreendi que deus não precisava das minhas orações, quem precisava era eu, hehe, e passei a ficar bem mais econômico, apenas agradecendo e pedindo luz para meus amores e tal. Hoje tô bem radical nessa não-necessidade de deus através de palavras ou sentimentos, minha oração agora simplesmente é viver...

... E sinto que estou rezando quando me assaltam insights, quando penso na força da vida, quando me sinto às vezes pequeno de tanto maravilhamento, quando ajudo alguém, e muitas, muitas, muitas vezes quando elevo o pensamento em agradecimento, pode ser por um simples momento de sol perto do rio, num orgasmo, na sensação gostosinha de ir dormir de manhã quando todos estão acordando, etc. Vezenquando faço os mudras do Calendário Maia, que são gestualizações para sintonizar a energia de cada kin diário. Gosto! Seria uma espécie de oração “teatral”, é rezar com o corpo...

Não sei definir a que ou a quem mas, todo dia, quando acordo e quando durmo, agradeço o que a vida me traz nesse dia, e o que me leva também, e já compreendi que, quando o universo leva, na verdade está trazendo. Inventei uma oraçãozinha particular: "Entrego minha vida ao universo e recebo a vida do universo em mim". Pensar nisso, sentir assim, realmente vibrar essa entrega, e confiar na perfeição cósmica dessa dança do universo com a gente, isso pra mim é rezar hoje - e não precisa mais nada. Eu era um rezador e me resumi a isso...



3 comentários:

  1. Oi Ri! Nossa, fazia um tempão que não passava por aqui e resolvi hoje vir fazer uma visitinha...
    Sabe que tb sou assim... Meio que "desencanei" dessa história de reservar um tempo especial, um horário específico pra essas rezas, pedidos e agradecimentos... Concluí que quando penso nessas pessoas com carinho já é uma espécie de oração. Quando agradeço por elas fazerem parte da minha vida, estarem bem e saudáveis, isso é gratidão em forma de oração! Não nos "sobrecarrega" nem nos "força" a pensar nelas naquela hora... Simplesmente... vem... simples assim... !!! Bjão!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ricardo! Estar atento na vibração com que lembramos de alguém já é uma ligação sagrada! Tudo o que existe é divino, esta é uma noção tântrica das coisas! Não precisamos de rituais quando nossa sensibilidade está aguçada no presente. Uma oração plena é uma atenção plena no enfoque que damos à nossa realidade. Acreditar, sim! Mas não em imagens não em transes artificiais.

    ResponderExcluir
  3. Ricardo lendo seu texto me senti falando tudo isso... tenho a mesma sensação... o simples fato de eu estar sossegada, introspectiva, já é uma oração. Sentir a natureza, o sorriso de uma pessoa, a alegria de pais brincando com os filhos num parque, umcasal de namorados... tudo entra em sintonia...parece que faço parte dessa energia! É estranho e muito bom ao mesmo tempo. Tem dias que fico agitada e angustiada, parece que algo vai acontecer, uma sensação que alguém está precisando de ajuda. As vezes penso que sinto as dores do mundo...
    Mas estou vivendo, tentando analisar os fatos e poder decifrar tantos enigmas que ainda tenho a desvendar.
    Seu blog é muto bom!!!!

    ResponderExcluir

divulgue no orkut

Nosso perfil no Facebook

pesquisar por aqui

não copie, ok?

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

edição e design

Coordenação, Edição e Design:
RICARDO MARTINS

Editor do site ABSOLUTA e de sua Série Temática, do blog YINSIGHTS, do blog CROP CIRCLES, e moderador das comunidades 11:11, Eu Sonhei com Ondas Gigantes e Crop Circles/Terra Agora no Orkut.
Integrante do Conselho Mundial de Cidadania Planetária - CMCP.

gente seguindo a gente...

visitas...

Ocorreu um erro neste gadget